Business Intelligence (BI): entenda essa nova estratégia!

Compreenda o conceito de BI e como ele pode ser aplicado junto a estratégia de marketing para consolidar e crescer a sua empresa!

Business-Intelligence-o-que-é

“A propaganda é a chave do sucesso”. Essa é uma frase muito conhecida no mundo dos negócios e, para conquistar bons resultados, as empresas podem unir o marketing digital ao business intelligence.

Compreender o conceito de BI e como ele pode ser aplicado junto das estratégias de marketing digital é o modo de se consolidar de vez no segmento de atuação e ter crescimento no mercado.

O que é Business Intelligence?

Na prática, o Business Intelligence (Inteligência de Negócios) consiste na transformação de dados em informações de grande valor para as empresas, possibilitando que relatórios e análises preditivas sejam feitas com rapidez, profundidade, além de gerar insights que ajudam na tomada de decisões.

Os dados hoje são considerados o novo ouro no mercado. Após o surgimento e vigor da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), hoje, as empresas têm acesso aos dados dos usuários e precisam seguir algumas condutas éticas para evitar problemas de vazamento de informações e de modo a garantir uma atuação com mais qualidade e segmentação.

Para transformar os dados em algo valioso, as empresas precisam colocar em prática o business intelligence, coletando, tratando e contextualizando essas informações de forma adequada. 

O uso de ferramentas, softwares e sistemas de BI estão se popularizando nos negócios, sendo utilizado também pelo público, especialmente em empresas que atuam com análises que ajudam a tomar decisões importantes para bons impactos no planejamento, estratégias e ações da empresa, melhorando fluxos e o posicionamento.

A origem das informações pode ser diversa, bem como apresentar diferentes volumes e formatos, por exemplo, dados da própria empresa provenientes de alguns sistemas ou informações coletadas na internet em redes sociais, áudios ou vídeos.

Após o processamento, esses dados são organizados e disponibilizados em um painel com dados estratégicos e informações detalhadas. 

Os resultados deste processo podem ser apresentados em forma de gráficos, relatórios gerenciais ou podem ser integrados em sistemas como ERP (Sistema Integrado de Gestão Empresarial) ou CRM (Sistema de Gestão de Relacionamento com o Cliente).

O grande objetivo do BI é facilitar o processo de análise de dados dos gestores, possibilitando a tomada de decisões mais assertivas.

Vantagens do Business Intelligence nos negócios

A técnica de BI, ao ser utilizada nas empresas, podem agregar benefícios interessantes, como:

  • Minimiza as falhas nos processos;
  • Redução de erros e riscos;
  • Contribui para o gerenciamento das informações;
  • Melhora a produtividade e criação de estratégias da empresa;
  • Aumenta a competitividade e lucratividade dos negócios;
  • Customiza os indicadores e relatórios;
  • Traz mais conhecimento sobre o público-alvo.

Com estas e outras vantagens, os investimentos em BI na sua empresa podem ajudar a fortalecer as estratégias de Marketing Digital, aumentando as possibilidades de vendas e sucesso do negócio.

Como funciona o BI no Marketing Digital?

No Marketing Digital, o Business Intelligence se refere às ferramentas e técnicas utilizadas para coletar e analisar dados que a empresa realiza.

Com base no levantamento de dados e com o acompanhamento de métricas, o BI auxilia na tomada de decisões importantes para o marketing do negócio e as ações estratégicas de posicionamento. 

Os dados coletados podem mostrar, por exemplo, que uma rede social está gerando mais tráfego e visitas ao site do que outra.

Ou que uma landing page está captando mais leads do que outra. Assim, as tomadas de decisão e novas campanhas podem ser feitas com mais propriedade e qualidade.

Uma dúvida que os empreendedores podem ter é se as métricas básicas de marketing digital que já coletam dados podem ser consideradas o BI no marketing digital.

Em parte sim, mas o business intelligence vai além do acompanhamento de números presentes no painel de métricas, avaliando e cruzando informações diversas, promovendo uma melhor visão, de forma ampla, das ações e contatos realizados com a marca.

A cada clique, compartilhamento, acesso ou compra, a empresa consegue rastrear os dados e assim compreender toda a jornada feita pelo cliente, identificando padrões de comportamento e medidas que podem ser tomadas para melhorar as vendas, por exemplo.

Com uma análise profunda, é possível entender melhor quais são as estratégias e os canais que dão mais retorno para a marca, otimizando as ações nessas plataformas.

O BI, quando implementado corretamente, pode gerar mudanças interessantes no marketing, transformando as estratégias de marketing, a tomada de decisões sobre os investimentos e possibilitando a definição de quais canais são melhores para investir.

Como funciona o Business Intelligence?

A informação por si só não é o suficiente para as empresas, ou seja, não gera nenhum valor. Por isso ela precisa ser contextualizada e comparada com outras informações.

É neste momento que o BI pode ser utilizado, ajudando no processo de análise, pois um dos seus principais destaques é a coleta e tratamento de dados, agregando novos pontos de vista e ampliando as possibilidades de uso das estratégias, na prática. 

No entanto, uma grande dúvida que muitas pessoas têm é: Como funciona o Business Intelligence

Para seu pleno funcionamento, e análises mais efetivas, o BI é dividido em etapas de coleta, análise, compartilhamento e monitoramento. Confira mais detalhes nos tópicos a seguir:

1. Coleta

Na coleta são determinadas as informações úteis para os negócios e quais são os principais objetivos da empresa. 

Nesse momento, é possível analisar quais estratégias ajudam a aumentar a receita, avaliando as informações existentes e quais são importantes e podem ser trabalhadas pelo negócio.

Planilha SPIN SELLING na prática

Os dados coletados podem vir de investimentos com custos de produção e vendas, por exemplo. 

É na coleta que são selecionados o que realmente é interessante para a empresa, separando e tratando essas informações para uma melhor adequação e aplicação em ações futuras.

2. Análise 

A análise de dados envolve o processo de decisão de quais métricas serão utilizadas e são iniciados os processos de avaliação e contextualização de cada informação, Ou seja, dá-se início a interpretação dos dados;

Outro ponto interessante é a organização de dados, o que facilita a comparação e visualização, bem como a visualização e tratativa da informação – e daqueles dados que podem ser eliminados.

Os relatórios desenvolvidos ficam sempre disponíveis para que os profissionais possam atualizar dados e fazer consultas quando necessário.

3. Compartilhamento

Após a determinação das informações mais importantes para a empresa, os relatórios podem ser encaminhados para os setores da companhia. 

Com isso, os colaboradores e gestores podem conversar para serem tomadas as melhores decisões, visando sempre ganhos positivos.

4. Monitoramento

Os resultados obtidos pelo processamento de dados precisam sempre de monitoramentos e revisão constantes. 

Este procedimento ajuda a ter novas fontes de dados alinhadas com as movimentações da organização, do mercado e do público-alvo, considerando a constante atualização das informações.

Deste modo, entender cada uma das etapas de atuação do BI é tão importante quanto saber como funciona o Facebook Ads, ferramenta que visa a criação de anúncios pagos que podem ser veiculados na rede social, que passam a ser mais direcionadas e efetivas quando aliadas aos estudos de BI.

Uma boa análise de BI precisa considerar alguns fatores, como:

  • O que está acontecendo?
  • Por que determinada ação está acontecendo?
  • O que poderá acontecer?
  • Como mudar ou melhorar o que está acontecendo?

O analista de marketing pode perceber, por exemplo, que os números do Instagram estão caindo. 

Isto é um dado que precisa ser trabalhado, mas para isso é preciso compreender essa tendência/comportamento, contextualizando.

Com base nisso é possível começar a análise para entender quais são os fatores responsáveis pela queda dos números e, assim, pensar em soluções como: rever os conteúdos que estão sendo divulgados, mudar os horários de postagens ou criar campanhas de impulsionamento de posts.

Como incorporar o BI para ajudar nas estratégias de Marketing Digital?

O BI é uma ferramenta importante e que ajuda muito no sucesso das estratégias de marketing nas empresas. Para resultados interessantes, os profissionais podem aplicar o BI da seguinte forma:

Técnicas de conteúdo

O marketing de conteúdo é uma das maneiras utilizadas para atrair novos clientes. Este é um dos métodos mais utilizados para conduzir o público-alvo aos produtos ou serviços da sua marca sem mencioná-los.

Com isso, consegue-se construir um relacionamento entre cliente-empresa com base em conteúdos interessantes e que oferecem soluções para as pessoas, tudo com base nos interesses e históricos de navegação/interação desses consumidores com a marca. 

Deste modo, é possível ganhar a confiança dos clientes e fornecer materiais mais personalizados e direcionados, fazendo com que esses usuários reconheçam a credibilidade da marca, permitindo que as negociações aconteçam.

Neste caso, o BI pode ajudar a avaliar a concorrência, comportamento do cliente, além de ajudar no desenvolvimento das estratégias para conteúdo.

Desempenho das estratégias

O BI pode ser aplicado no marketing para analisar o comportamento dos usuários com base no site, redes sociais e nos canais digitais da empresa. 

Sendo assim, acompanhar as informações importantes para desenvolver boas estratégias de marketing é fundamental. Algumas das informações que podem ajudar na otimização de ações, fluxos e campanhas são:

  • Quantidade de visitantes por tráfego orgânico;
  • Padrões de consumo;
  • Conteúdos com maior tráfego;
  • Quantidade de visitantes originados em campanhas de Instagram Ads;
  • Quantos são os acessos únicos e quais usuários estão retornando.

Estas e outras informações ajudam a pensar em métodos para fidelizar os clientes, gerar mais vendas, otimizar a navegação e, consequentemente, trazer mais lucros para a empresa.

Estes e outros dados são relevantes para analisar as estratégias de marketing, melhorando-as, de modo que facilite a exploração do funil de venda por parte dos clientes.

Considerações finais

O uso do business intelligence no marketing transformou a análise de dados, ou seja, tornou o processo mais estratégico e orientado por números e dados.

Com isso, as empresas podem, por exemplo, utilizar ferramentas que permitem desenvolver os anúncios e avaliar os resultados que estes proporcionam de forma ainda mais detalhada e com maior potencial de resultado.

Isto posto, entender como anunciar no Google Ads, por exemplo, é uma maneira dos profissionais analisarem em tempo real a reação dos usuários sobre as campanhas veiculadas em sites e nas redes sociais, trazendo melhores insights quando aliados às ações de BI e os dados coletados nas demais plataformas e campanhas criadas.

Portanto, o BI e o marketing digital podem e devem trabalhar juntos, pois com base nas informações coletadas sobre o comportamento e preferência dos usuários, os profissionais podem criar estratégias de marketing com mais agilidade, conseguindo responder rapidamente às mudanças do mercado, tornando a marca mais competitiva e aumentando os lucros e sucesso.

Teste CRM Salestime
Tenho como propósito impactar a vida das pessoas com a tecnologia. Adoro ajudar as empresas descobrirem o potencial de vendas escondido e alcançar seus resultados.
Último artigo
Como a Ez.devs conquistou um crescimento de 10x no primeiro mês!
Próximo artigo
Como começar a fazer vendas consultivas em 5 passos!

Leia também

Assine nossa Newsletter